É você que ama o passado e não vê que o novo sempre vem…

Saludos everybody. I’m back – WE are back, Jardim carregado pra 2014. Este espaço vai ser um playground pro Rover – bem, não que não fosse. Experiências literárias, ficção ou não ficção. Análises, palpites, provocações, papo furado e futilidades. Música, quadrinhos, cinema, viagens, comidas e conversas. E pitacos, lots of’em. Are you ready?

Das coisas que me incomodam, eis uma com ibope altíssimo: pessoas que reclamam. Do quê? Ora…

a)      EM TODO LUGAR QUE VÃO só toca música ruim…

b)      TODOS OS CANAIS QUE ASSISTEM só passam programas ruins…

c)       TODOS OS CINEMAS só passam filmes ruins.

O exemplo poderia ser repetido ad infinitum, mas acho que sacamos qualé. As pessoas preferem ir pra “baladas”, morrendo numa puta grana pra depois reclamar do que viram / ouviram / comeram / beberam, mas são incapazes de sacar o que está rolando à margem. Música, cinema, literatura, teatro, esportes… O cara é incapaz de fuçar uma locadora atrás de um filme minimamente diferente. Será que nunca mesmo tem nada “legal” pra fazer? Alguém pra conversar, um livro pra ler, um pedal pra dar uma volta? Uma caminhada, uma corrida?

Peguemos o exemplo do tal funk carioca. Não sou fã, confesso de cara – embora ache algumas coisas impagáveis (e, juro, só não cito aqui por não ter ideia de nomes pra pesquisar). Mas ouvir pessoas enchendo a cabeça contra é mais chato que qualquer ritmo. Não escuta, amigo. Muda de canal, coloca um outro som, põe fone de ouvido, frequente outros lugares. Elitismo chato do cacete – mais surpreendente ainda quando vejo partir de pessoas que gostam de heavy metal e congêneres. Os mais velhos, em particular. Porque o metal era vítima de um preconceito horroroso no Brasil, por parte de muita gente. E nós, que gostávamos, bradávamos pela “liberdade de expressão”, contra a “intolerância” da sociedade, entre outras coisas. Claro, há diferença de “conteúdo”? Letras, melodias e tudo o mais? Tá. Pega algumas letras do Chuck Berry, do James Brown. Police cantando “Do Do Do Da Da Da”? “Açaí, guardiã. Zum de besouro um ímã. Branca é a tez da manhã.”? Tem coisa escrota em todo lugar, assim como existem coisas belíssimas aos borbotões.

Longe de querer ser o paladino das causas ingratas, até porque acho (tenho convicção) que a qualidade da música feita tem caído abissalmente no decorrer dos anos, realmente. Mas daí a querer impor o que eu gosto baseado tão somente nisso como “regra” ou como o que é “bom” vai um oceano de distância.

Esse talibanismo cultural é ruim pra todo mundo. Se todos só se dedicarem a malhar quem ocupa a maior fatia, ficaremos (mais) chatos e monocromáticos, lutando pra ser a voz numa “ditadura da maioria”, alternando a vez de massacrar uma diversidade cultural em que todos podem ganhar. Não gosta? Não consuma. E respeite as diferenças. É muita impostura malhar os outros e continuar consumindo a mesma coisa que esses outros. Apoie o que você gosta, o que você curte (“apoie a cena”, grita o punk que me habita). Quem sabe sua voz não encontra seu espaço? Basta com essa hipocrisia babaca (com o perdão do pleonasmo): a gente quer um mundo tolerante, desde que seja feito a nossa imagem e semelhança? Que tolerância é essa em que só alguns ditam o que é bom e o que é ruim? Tem que haver espaço pra todos – liberdade só pode ser plena quando exercida e respeitada por todos. Aleluia!

Anúncios

Sobre Rodrigo Cavalcanti

The lunatic is on the grass...
Esse post foi publicado em música, pessoal, sem categoria e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para É você que ama o passado e não vê que o novo sempre vem…

  1. “talibanismo cultural”.. É isso mesmo! E eu que sou cristã luto mt (com muita dificuldade) com pessoas assim.. Que não sabem simplesmente respeitar quem é diferente.. É irritante e desrespeitoso! Parabéns pelo post.. beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s