Point Lobos

Vamos ao lugar mais mágico da viagem. Point Lobos.

Enquanto fazíamos o roteiro, Point Lobos nem passou pela minha cabeça. Não vi muita gente falando sobre, o que via era só sobre trilhas e me diziam que uma visitinha rápida seria suficiente. Não posso começar a dizer o quanto esse lugar me surpreendeu. A felicidade extrema que eu senti nesse lugar (e o melhor ainda estava por vir, hehe). A conexão com a natureza. O sentimento de pertencer a alguma coisa.

BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-2 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-3 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-4 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-5 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-6 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-7 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-8 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-9

Tirando a próxima foto

Tirando a próxima foto

BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-10-2 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-12 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-13 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-14 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-15 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-16 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-17 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-18 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-19 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-20 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-21 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-22 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-23 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-24 BlogJardimDaBabilonia - Point Lobos-25

PS 1: Como acho que deu pra perceber, namorido tirou a maioria das fotos deste post. Eu estava concentrada na analógica e em não perder um só segundo. =]

PS 2: Pra ver todos os posts sobre a California, é só clicar aqui. 

Anúncios
Publicado em fotografia, viagens | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Stardust

Eu nunca acreditei nessa coisa de gente que ama MUITO cada semana uma pessoa diferente. Dizem que é gente que vive intensamente a vida, mas sei lá. Eu amo intensamente a mesma pessoa há 15 anos, isso me faz menos interessante? Eu cheguei a achar que tinha problemas, mas hoje vejo que não. Talvez seja sorte. Enfim. O fato é que nego troca juras de amor, fica noivo, as vezes até casa e 2 meses depois está fazendo juras de amor pra outra pessoa. Até cansar e começar tudo de novo. Tenho amigos(as) que em coisa de 6 meses tiveram umas 4 namoradas(os). E sempre é o mesmo tipo de declaração “como vivi sem você”, “esperei minha vida inteira pra te encontrar”, “o destino nos uniu”. Okay. Eu torço muito felicidade dos meus amigos, claro, só acho que alguns deles deveriam se tratar.

O mesmo, pra mim, acontece em relação a religião. Há uma senhora que vive nas redondezas, que a cada conversa descubro que ela está envolvida em uma nova religião. Quando eu era criança, ela era fervorosamente católica, do tipo que acorda 5 horas da manhã pra limpar a igreja (aliás, tão católica que matava os gatos da rua). Depois de um tempo, acredito que por causa de uma morte na família, converteu-se ao espiritismo. E acreditava piamente em vida após a morte, e chegava a conversar com o morto em questão. Anos depois, descobri que ela frequentava a Maranata. Renegou Virgem Maria (santa da qual, pelo que me lembre, ela era devota). Dizia que Jesus cura tudo e “pela benção e graça do senhor” a gente tinha saúde. Era a melhor igreja do mundo, o pastor era mais família que a própria família. Acordava cedo, limpava a igreja antes do culto, entoava os cânticos pela rua, etc e tal. Aí uns dias atrás, ela veio em casa. Dizendo que era todo mundo falso naquele lugar, que ninguém dava bom dia, que ela tomou bronca do pastor porque rezou em voz alta e foi humilhada. E que, agora, ela se descobriu na Igreja Universal. “Pela honra e glória do senhor.” Renegou, também, tudo que aprendeu na Maranata. Porque, de acordo com ela, na Universal “eles curam tudo. Você tem que ver. É batata, só seguir o que eles falam.”. É uma facilidade  pra acreditar/desacreditar em qualquer coisa, desde que seja conveniente.

Às vezes eu penso que gostaria muito de ser assim. Deve ser uma vida mais fácil. Acreditar que tudo tem um porquê, que “Deus tem um plano pra você” (mesmo que ele não tenha um plano para as pessoas que morrem diariamente na Guerra da Síria, mas de boas, quem se importa?!), que o pastor vai te curar do teu vício em nicotina porque Jesus pôs a mão sobre o ombro dele (o que ele achou bem mais produtivo do que pôr a mão sobre o ombro das crianças que estão morrendo de fome na África), achar que Jesus abençoou o atacante do Vasco que simulou o penalty (palavras do próprio, ao final do jogo) enquanto em algum lugar da Índia (nem precisamos ir tão longe, isso acontece aqui diariamente também) provavelmente alguma mulher era estuprada. Enfim, achar que você é o centro do universo. Meu complexo de inferioridade não me permite ter essa certeza. Pra mim eu sou apenas uma poeira cósmica, vagando pelo universo, tentando fazer a minha vida valer a pena.

ThaisCavalcanti_BlogJardimdaBabilonia_Stardust-1

Publicado em autorais, crônicas | Marcado com , , | Deixe um comentário

17-mile Drive

Dentro da Highway 1 tem um outra estradinha fofa que fica dentro de um condomínio. Quando eu digo fofa, eu quero dizer fofa mesmo. Tudo parece feito a mão na estrada. As gramas são perfeitamente cortadinha, as árvores aparadas, as pedras milimetricamente ajustadas uma ao lado da outra. Nesse dia o tempo estava super nublado, bem feio, só dava pra sair do carro, tirar foto e voltar. Um sereno gelado caía e ainda por cima bastante vento e nem um raio de sol sequer. Mas quem tá na chuva é pra se molhar e quem está de férias tem que aproveitar. No matter the weather.

Você entra na 17-mile Drive por Monterey e sai em Carmel-by-the-sea. Logo na entrada da cidade tem a famosa igrejinha. Tentei entrar, mas tinha que pagar taxa e, por princípios, eu não pago pra entrar em igreja nenhuma. Tirei essa foto do lado de fora e, pra mim, foi suficiente.

Depois andamos pelo centrinho de Carmel (e eu deixei a câmera no carro, sorry). É tudo muito, muito bonitinho. Galerias e mais galerias, bistrôs e muitos ricos e famosos pelas ruas (embora eu só tenha visto ricos, nenhum famoso, haha). Mas vale conhecer.

BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-1 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-2 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-3 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-4 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-5 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-6 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-7 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-8 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-9 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-10 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-11 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-12 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-13 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-14 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-15

A famosa “Lone Cypress”. Essa árvore aguentou de tudo e continua firme e forte. Como não amar?

A famosa “Lone Cypress”. Essa árvore aguentou de tudo e continua firme e forte. Como não amar?

BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-17 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-18 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-19 BlogJardimDaBabilonia - 17 mile-20

Carmel Mission

Carmel Mission

Para informação: – Para chegar na 17-mile, você passa por uma portaria e paga 10 USD (o valor é por carro). Eles te dão um mapinha com as principais “atrações” (os vista points, como a Lone Cypress, por exemplo).

Publicado em fotografia, viagens | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

O aquário de Monterey

Uma das principais atrações de Monterey é, sem dúvidas, o Aquário da cidade. Funciona hoje no prédio que já foi uma indústria de sardinhas. Super completo (são mais de 600 espécies diferentes!), educativo e bonito! Além dos aquários, tem muita informação, palestras, shows e etc. Uma delícia passar o dia ali.

Tem a “ala” das águas vivas, que é tão linda. Tem também o aquário do Nemo, na sessão infantil (como não amar?). Nessas áreas infantis, tem ainda aquários abertos onde você pode colocar a mão e brincar com os peixinhos mais exóticos (sempre com a supervisão de um funcionário, claro). É divertidíssimo. Ah! E ainda um corredor que simula uma onda. Uma das crianças que estava na nossa frente saiu correndo chorando de medo, haha. Mas é bem light.

O ingresso custa 39,95 USD e vale por dois dias. Vale muito a pena ir com tempo pra desfrutar de todas as experiências.

BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-1 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-2 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-3 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-4 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-5 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-6 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-7 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-8 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-9 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-10 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-11 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-12

Tubarões sendo alimentados. É um auditório gigante e a tela é o aquário. Super divertido.

Tubarões sendo alimentados. É um auditório gigante e a tela é o aquário. Super divertido.

BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-14 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-15 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-16 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-17

Brilha, brilha, estrelinha.

Brilha, brilha, estrelinha.

Nemos :)

Nemos :)

BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-20 BlogJardimDaBabilonia - Monterey Aquarium-21

❤︎

❤︎

Publicado em fotografia, viagens | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Monterey

Saindo de Yosemite, pegamos a estrada e algumas (muitas) horas depois, estávamos em Monterey. Na verdade, pegamos a estrada até Half Moon Bay e de lá, fomos acompanhando pela costa (na mítica Highway 1) até Monterey, onde pernoitamos. Nós escolhemos “subir pra depois descer” (seria mais perto ir direto a Monterey) porque pelo que líamos, seria uma parte linda da estrada mas, posso falar?, não acho que faria falta. É bonita, mas o que vem depois de Monterey é de te fazer sentar e chorar, de tão lindo.

Enfim. Seguimos a estrada, vimos Half Moon Bay e chegamos em Monterey para pernoitar. Que cidadezinha charmosa! Lá em Monterey tem: praias lindas, centrinhos de compras, leões marinhos e o famoso aquário, que vai ter um post só dele.

Das nossas caminhadas à beira mar, nasceu esse post.

Leões marinhos descansando na praia. :)

Leões marinhos descansando na praia. :)

BlogJardimDaBabilonia - Monterey-2 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-3 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-4 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-5 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-6 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-7 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-8 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-9 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-10 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-11 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-12 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-13 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-14 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-15 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-16 BlogJardimDaBabilonia - Monterey-17

Dica de amiga:

– Eu não sou de recomendar hotel, porque cada um tem uma expectativa e as minhas geralmente não são altas (haha). Sou muito James Hetfield no que diz respeito a “where I lay my head is home”. Mas o Knights Inn de Monterey vale a dica. O hotel é muito confortável, limpo, bem localizado (um centro comercial bem completo – e bem americano – pra quem aprecia aquela comprinha de fim do dia, além de também bons restaurantes, ao atravessar de uma rua) e, bonus, com um precinho bem amigo.

Publicado em fotografia, viagens | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Yosemite – Dia 2

O Parque Nacional de Yosemite é imenso. No primeiro dia ficamos só na parte norte, já no dia 2 queríamos conhecer a parte sul do parque, que ficava mais perto do nosso hotel. Ali fica a Mariposa Grove, conhecida por suas sequóias gigantes. Mas, espertinhos que somos, esquecemos de levar água pra trilha, haha. A gente tinha pensado em fazer a trilha maior, que leva em torno de 6 a 7 horas, mas mudamos de idéia: fizemos a média e, já que teríamos que voltar pro carro, decidimos dar mais uma volta pelo parque, passando de novo pelo El Capitan e o Half Dome pra chegar até o Mirror Lake que, pra nossa tristeza, estava seco. Na volta, na trilha que levava ao carro (com o dia escurecendo já), encontramos um urso! Um baby urso, é certo (e a mãe estava perto, mas já super no topo da árvore), mas foi super emocionante! :)

Já disse que é um dos lugares mais legais da vida?

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-1 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-2 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-3 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-4

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-5

Eram duas sequóias, mas elas viraram uma <3

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-6

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-7

Veadinho casualmente observando o movimento

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-8

A “Tunnel” original (ou o que restou dela…)

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-9

Uma sequóia por dentro

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-10 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-11 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-12

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-13

Um pica pau :)

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-14

Mirror Lake versão Cantareira. A água costumava ir até o meio desta pedra (é bem raso)

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-15 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-16 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-17 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-18 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-19 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-20 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-21

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-22

O nosso Inukshuk, que tem até coração, haha

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-23 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-24 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-25

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-26

O baby urso que a gente viu, voltando do Mirror Lake. A mamãe urso tava lá no topo, não deu pra pegar. Eles sobem super rápido.

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-27 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-28 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-29 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-30 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-31 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 2-32

Publicado em fotografia, viagens | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Yosemite – Dia 1

Vamos a um dos lugares mais legais da viagem (se bem que essa viagem bateu o recorde de lugares legais): O Parque Nacional de Yosemite. O parque em si já é lindo, e demos sorte de visitar na minha estação favorita: o outono. O parque inteiro amarelinho, aquela temperatura amena, um sonho. O único porém é que a Califórnia estava enfrentando uma seca parecida com a nossa, e o Mirror Lake estava seco (literalmente, dava pra andar por ele), bem como a maioria das cachoeiras. A Bridalveil tinha um fiozinho de água que quase evaporava até chegar no chão. Mesmo assim, não dá pra dizer que fica feio, né?!

Nós ficamos 2 dias inteiros lá e eu acho que é suficiente pra conhecer o parque. Claro que dá pra ficar mais. Trilha é o que não falta, muito menos coisa bonita pra se ver. Mas dois dias é suficiente pra um viajante “normal”. Menos que isso eu não recomendo.

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-1

Half Dome, visto do Glacier Point

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-2 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-3 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-4

Criança feliz brincando na neve. :)

Criança feliz brincando na neve. :)

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-6

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-7

El Capitan, meu favorito

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-8

My captain ♡

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-9

Ah, o outono... :)

Ah, o outono… :)

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-11

Bridalveil. Quase nem dá pra ver o fiozinho de água.

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-12 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-13 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-14 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-15 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-16 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-17 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-18

Último raio de sol do dia...

Último raio de sol do dia…

BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-20 BlogJardimDaBabilonia - Yosemite Dia 1-21

 

Conselhos de amiga:

– Ao andar de carro pelo Parque, muito cuidado: os veados andam livremente por lá (e os ursos também). Pela estrada, quando você menos espera um veadinho selvagem está atravessando a rua, sem nem olhar para os dois lados. :) Aliás dentro do Parque e fora dele também. Toda a região é um pouco selvagem. No parque inclusive eles disponibilizam um locker “anti-urso” pra você colocar sua comida. Há relatos de ursos quebrando carros pra roubas alimentos. Todo cuidado é pouco.

– Ah, sim, para entrar no parque é necessário o pagamento de uma taxa de USD 20,00 por carro. Com essa taxa você pode entrar e sair do parque livremente por 7 dias.

 

Publicado em fotografia, viagens | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Muir Woods

Depois de San Francisco e Sonoma e Napa, a gente pegou o carro e foi pra Muir Woods, o parque que foi cenário do “Planeta dos Macacos – A origem” e “Planeta dos Macacos – O confronto”. Primeiro que o parque não tem nada a ver com o parque que aparece no filme, vamos começar por aí, e outra que é muito mais bonito. Tem várias trilhas, mas como  a gente ainda tinha a estrada pra Yosemite pela frente, acabamos pegando só uma. Mas, ó, vale bem a pena. E é bem perto de San Francisco também. Como disse no outro post, se você só vai pra San Francisco, e não vai alugar carro (na cidade realmente não precisa. O transporte é bem completo e barato, e o trânsito caótico. Carro vai só te dar trabalho), tem várias empresas que oferecem excursão de um dia pro parque. Não sei qual é o esquema lá (se tem que fazer trilha todo mundo junto, se combinam só o horário de entrada e saída), mas de qualquer maneira, é uma boa.

Vale lembrar que é preciso pagar $ 7,00 por pessoa pra entrar lá (e aceita Cartão de Crédito).

BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-1 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-2 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-3 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-4 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-5 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-6 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-7 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-8 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-9 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-10 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-11 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-12 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-13 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-14 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-15 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-16 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-17 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-18 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-19 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-20 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-21 BlogJardimDaBabilonia Muir Woods-22

 

Conselhos de amiga: 

– Reserve o dia inteiro pro parque. Nós não reservamos e, mesmo chegando cedo, mal deu pra fazer uma trilha direito. Como estava escurecendo por volta de 17h, queríamos pegar a estrada na hora do almoço pra não termos que dirigir a noite, o que de fato acabou acontecendo. Quando for colocar no papel o plano para cada cidade, use um dia inteiro pro parque (a menos que seja verão e esteja escurecendo 9 horas da noite, hehe).

Publicado em fotografia, viagens | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Os Vinhos da California

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 01

Quando decidimos que realmente iríamos a California, uma das primeiras providências foi procurar mais informações sobre a região dos vinhos de lá. De San Francisco à região de Napa e Sonoma, dá aproximadamente 1 hora, 1 hora e meia. A viagem é bem gostosa, com vistas lindas. Como iríamos participar das “degustações”, achamos que seria melhor procurar uma empresa que oferecesse esse serviço pra poder relaxar melhor e curtir o passeio. Optamos pela Grayline, que além desta excursão, também oferece viagens à Muir Woods, Half Moon Bay e outros lugares que visitamos posteriormente. Se for o caso de você ir só a San Francisco, vale a pena pegar essas viagens de um dia deles. Os ônibus são confortáveis, os motoristas são bem simpáticos e bem informados e os preços são justos.

Saindo de San Francisco, a primeira vinícola que passamos foi a Nicholson Ranch, em Sonoma, lugar onde eu comprei meu Chardonnay, sem nem experimentar os outros que viriam depois (e, posso falar? Não me arrependi. Foi com certeza o melhor e inclusive me arrependi de ter comprado só um).

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 02

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 03

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 05

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 04

O lugar é lindo e estava decorado para um evento que ia acontecer no dia seguinte. Essas uvas que tiramos fotos são mais “decorativas”. Os campos de uva “de verdade” ficam mais afastadas da “main house”. No geral o lugar é pequeno (pros padrões californianos) e trabalha só com 3 vinhos. Chardonnay, Syrah e Pinot Noir. Vi depois que eles também trabalham com Merlot, mas não nos mostraram. O staff consistia em 3 pessoas, que só deram as taças, os vinhos e explicaram sobre cada um deles rapidamente. Muito simpáticos, mas só explicavam no caso de alguém perguntar. Foi a visita mais rápida.

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 06

Saindo de lá fomos para Napa, numa vinícola um pouco mais concorrida, chamada Madonna Estate.

Essa é uma vinícola de família, dessas que a gente vê em filme. Já vem sendo passado de geração pra geração há algum tempo. Quem nos recepcionou foi um dos “herdeiros” que além de contar sobre os vinhos, as uvas (o porquê eles não usam agrotóxicos e esse tipo de informação), o armazenamento, o envelhecimento e tudo o mais que você possa imaginar, também mostrou como devemos “provar” o vinho. Lá tinha muito mais variedade. Além do Chardonnay (que eu não comprei, rs), tinha mais uns 13, sério. Eles trabalhavam com Merlot (meu vinho vermelho preferido) mas, honestamente?, os chilenos fazem Merlots muito melhores. O Marcelo comprou um Muscat Canelli (que eu nunca tinha tomado. É um vinho docinho, me lembrou um pouco o Ice Wine) para as irmãs lá.  Foi o tour mais demorado e também o mais completo.

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 07

O nosso guia. Ele não parava de balançar a cabeça e era bem escuro ali. Não saiu uma foto razoável.

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 08

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 09

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 10Tinha azeitona no jardim deles. Eu nunca tinha visto azeitona na árvore antes. Urbanóide total. Pirei.

(não sei se todos vocês sabem, mas eu amo azeitona. Se deixar como o vidro inteiro.)

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 11

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 12

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 13

Azeitoninhas no chão <3

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 14

De lá fomos almoçar em Yountville, uma cidadezinha da região. Demos uma voltinha ao redor do centro comercial e eu só tirei fotos porcas com o celular porque eu estava tonta de ter tomado umas 20 taças de uns 15 vinhos diferentes (sim, eu repeti alguns, RISOS). Tem vários restaurantes nesse centrinho, mas nós escolhemos o Pacific Blues Cafe que tinha simplesmente o melhor sanduíche de cogumelos que eu já comi na vida. Honestamente.

Voltando do almoço, a última visita para degustação foi  na Sutter Home.

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 20

A Sutter trabalha com 21 tipos diferentes de vinhos, mas nós experimentamos pouco mais de 5. Além dos vinhos, tinha degustação de azeites também. Não comprei por motivos de “como vou trazer tudo isso na mala?”. Os azeites eram maravilhosos. Tinha, aliás, mais comida que vinho, eu acho. Mas como era depois do almoço, depois de 2 vinícolas e “sabe-se lá quantas taças eu já tomei.”, eu pouco aproveitei e nem sei dizer se os vinhos eram bons mesmo. Foram os guias mais legais do passeio, explicaram sem ser chatos, mostraram as diferenças e não fizeram piadinhas com os concorrentes (oi, Madonna Estate).

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 15

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 16

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 17

Conselho de amiga:

– Enquanto pesquisávamos eu queria ir no Tour que fizesse mais vinícolas no dia, porque queria aproveitar ao máximo. Mas, como (quase) tudo na vida, qualidade é muito mais importante do que quantidade. 3 vinícolas é um número pra lá de bom. Eu sou bem peso-leve. Tomo uma taça e fico alegrinha, mas como o objetivo não é esse, é bom pegar leve, mesmo que você tenha uma tolerância maior.

BlogJardimDaBabilonia - Vinhos California 19

 

Nota: As fotos desse post foram tiradas em partes com a digital e em partes com filme: um cromo Velvia 100, vencido em 2009 – são as fotos com cara de “filtro do instagram”. 

Publicado em analógica, fotografia, viagens | Marcado com , , , , , , , | 1 Comentário

San Francisco – Parte III

É foto que não acaba mais! Mesmo fazendo uma “curadoria”, ainda vai entrar mais pelo menos um post sobre Frisco. Esse lugar que mal conheço e já considero tanto.

Blogjardimdababilonia_Frisco_301

Palace of fine arts. Lindo o lugar. Não explorei direito por motivos de “pedalei nove horas seguidas no dia anterior”.

Blogjardimdababilonia_Frisco_302 Blogjardimdababilonia_Frisco_303 Blogjardimdababilonia_Frisco_304 Blogjardimdababilonia_Frisco_305

Ali perto tem o Presidio Park. E dentro do Presidio Park tem a Lucas Film. E na frente da Lucas Film, tem essa fonte do Yoda que é MUITO AMOR.

Blogjardimdababilonia_Frisco_306 Blogjardimdababilonia_Frisco_307

Dentro da sala de espera da Lucas Film tem esse costume ORIGINAL do Darth Vader. E nas estantes muitos action figures, sabres de luz, premios e outras “quinquilharias”. De fazer disparar o coração de qualquer nerd.

Blogjardimdababilonia_Frisco_308 Blogjardimdababilonia_Frisco_309 Blogjardimdababilonia_Frisco_310 Blogjardimdababilonia_Frisco_311

Golden Gate Park e sua vegetação exótica. :)

Blogjardimdababilonia_Frisco_312 Blogjardimdababilonia_Frisco_313 Blogjardimdababilonia_Frisco_314 Blogjardimdababilonia_Frisco_315 Blogjardimdababilonia_Frisco_316 Blogjardimdababilonia_Frisco_317 Blogjardimdababilonia_Frisco_318 Blogjardimdababilonia_Frisco_319

O City Hall por dentro e por fora, enfeitado em homenagem aos heróis locais do SF Giants, que haviam ganhado o campeonato mundial a poucos dias. O “outubro laranja” se estendeu por novembro também. :)

Blogjardimdababilonia_Frisco_320 Blogjardimdababilonia_Frisco_321 Blogjardimdababilonia_Frisco_322

Marcelo fotografando San Francisco lá de cima. Muito amor em uma só foto.

Blogjardimdababilonia_Frisco_323 Blogjardimdababilonia_Frisco_324 Blogjardimdababilonia_Frisco_325

Um ursinho abandonado em plena Bernal Heights.

Blogjardimdababilonia_Frisco_326 Blogjardimdababilonia_Frisco_327 Blogjardimdababilonia_Frisco_328 Blogjardimdababilonia_Frisco_329

O Golden Gate acaba (ou começa) de frente com a Ocean Beach. Vale a passadinha no “Mill”, antes de pegar o por do sol.

Blogjardimdababilonia_Frisco_330 Blogjardimdababilonia_Frisco_331 Blogjardimdababilonia_Frisco_332 Blogjardimdababilonia_Frisco_333 Blogjardimdababilonia_Frisco_334 Blogjardimdababilonia_Frisco_335 Blogjardimdababilonia_Frisco_336 Blogjardimdababilonia_Frisco_337

 

Conselhos de amiga:

– O por do sol na Ocean Beach é das coisas mais lindas desse mundo. Mas vá preparado: venta muito. E depois que o sol se põe, bate o vento do norte pesadíssimo. Mas é lindo. Leve todas as câmeras possíveis.

– A Lucas Film fica dentro do Presidio Park. Quando líamos sobre o lugar, dizia que não era possível fotografar lá dentro, mas quando perguntamos a moça foi bem gentil. É sempre bom perguntar antes. Mas de qualquer maneira a experiência de estar lá e ver de perto o que fez (e ainda faz) parte da nossa vida, foi bem emocionante.

– Chegar em Bernal Heights é complicado. Subida sem fim. Primeiro pegamos um metrô e depois um ônibus. E subimos bastante a pé depois (e eu reclamei muito porque ainda não tinha me recuperado das 9 horas. Eu não tenho mais 20 anos, né gente). Mas vale a pena: o visual de lá de cima é muito bonito. As casinhas em volta também.

Publicado em fotografia, viagens | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário